Crie um site como este com o WordPress.com
Comece agora

Foto sobre suposta farmácia de maconha é verdadeira ou falsa?

Uma foto aparentemente antiga, que mostra um estabelecimento com uma folha de maconha na fachada, foi repercutida com afirmações de que o consumo era frequente no século XIX e XX nos Estados Unidos. Tainara CavalcanteCannalize

A imagem em si é falsa. Segundo um site americano de verificação chamado Snopes, a foto foi criada pelo designer Emmanuel Maflame, que publicou a arte em um site de divulgação de trabalhos em fevereiro de 2009.

descrição do perfil do artista na Deviant Art ainda diz: “Emmanuel Laflamme recicla imagens populares com humor, criando cenas com um forte significado que nos leva a sorrir e a pensar”.

“Sou quem acrescentou a folha de maconha na imagem. Infelizmente não me lembro da localização da fonte original. Tentei encontrá-la, mas só aparecia a versão modificada”.

Em seu facebook, Emmanuel Maflame compartilhou o artigo publicado do site de verificação com a legenda: “Quando a sua arte cria confusão suficiente para que o Snopes tenha que esclarecer as coisas”.

As publicações alegam que, naquele momento, as farmácias tinham mais de 20 tipos de medicamentos baseados na erva, “um dos maiores produtos plantados e colhidos na época”, e que as indústrias de papel, álcool, tabaco e algodão causaram sua proibição. Estado de Minas

As publicações também alegam que “desde 1910, a primeira lei proibicionista é dada nos Estados Unidos” e acrescentam: “as indústrias de cultivo de árvores de papel e teares de algodão, viram no cânhamo e na cannabis uma competição difícil de vencer, as empresas de tabaco e fábricas de bebidas juntas trabalharam para erradicar sua produção”.

A teoria de que as indústrias de papel, algodão, tabaco e álcool eram responsáveis pela proibição da maconha, como afirmam publicações viralizadas, “surgiu de um livro conspiratório e não acadêmico chamado ‘O imperador está nu, a conspiração do cânhamo e da maconha’ de Jack Herer”, disse Campos.

Mas isso não quer dizer que a cannabis não tenha sido utilizada durante o século XIX e XX, na verdade, a cannabis é utilizada há milhares de anos. Segundo um estudo recente, há estimativas que mostram que a cannabis começou a ser domesticada há mais de 10 mil anos.

Nos Estados Unidos, ela só foi proibida de fato em 1937, quando a planta passou a ser ilegal a nível federal independente do uso. O cânhamo voltou a ser usado, mas foi proibido novamente na década de 1960, depois da Convenção Única sobre Entorpecentes da ONU. 

Na verdade, a primeira proibição da maconha nos Estados Unidos ocorreu no estado de Massachusetts em 1911, e em outros estados que o seguiram em 1913, como a Califórnia. Em nível federal, a maconha foi proibida até 1937.

Segundo o professor da Universidade de Cincinnati e especialista em história das drogas ilícitas, Isaac Campos à agência de Notícias AFP, a cannabis esteve disponível nas farmácias dos EUA durante o século XIX e começo do século XX. 

No entanto, disse à AFP Nidia Olvera, professora de Antropologia Social com especialização no estudo histórico do uso de substâncias psicoativas no México, explicou que no século XIX, em países como o México, as farmacopeias, livros que descrevem os usos e características dos medicamentos, indicavam “a cannabis e várias preparações com essa substância como remédio” e que há evidências na imprensa da época sobre “cigarros com cannabis para curar a asma”.

Da mesma forma, receitava-se preparações de maconha com álcool para aliviar dores, mas “também não há evidências de que sua venda era tão comum em farmácias ou de que havia tantos produtos com cannabis. Na verdade, o ‘remédio’ por excelência da época era o ópio”, explicou.

Na postagem que viralizou a foto, ainda dizia que, “de 1850 a 1937, o óleo de cannabis rico em canabidiol foi usado como o principal medicamento para mais de 100 doenças primárias”.

As publicações compartilhadas nas redes sociais asseguram que desde 1850 “as farmácias (drogarias) tiveram em seu crédito mais de 20 tipos de remédios à base de cannabis”.

O Canabidiol (CBD) é um dos principais componentes da cannabis utilizado na medicina e também nos estudos científicos. Ao contrário do tetrahidrocanabinol (THC), a substância não gera os efeitos alucinógenos da maconha. 

Cannabis é um gênero de três espécies de plantas da família Cannabaceae, cuja origem foi estabelecida na Ásia Central. Um estudo publicado em julho de 2021 sobre a análise dos genomas de plantas de todo o mundo mostrou que seu cultivo começou há cerca de 12 mil anos.

Contudo, a sua descoberta só aconteceu quase 40 anos depois, na década de 1960, quando o químico israelense Raphael Mechoulam isolou o CBD pela primeira vez. 

Um cachorro toma gotas de uma substância medicinal a base de cannabis para tratar dores no quadril e ansiedade, em 8 de junho de 2017, em Los Angeles, Califórnia ( AFP / Robyn Beck)

Olvera considerou a afirmação das publicações viralizadas “um anacronismo total (…) já que o canabidiol não havia sido nem sequer isolado” na época.

Julia Galzerano, médica e presidente da Sociedade Uruguaia de Endocanabinologia, concordou, e disse que o que as publicações alegam “não é real”, pois o canabidiol ou CBD não foi isolado até 1940.

Aqui tem mais: JESUS TERIA USADO Kaneh-bosm PARA CURAR DOENTES

Publicado por Edson Jesus

Welcome: https://edsonjnovaes.wordpress.com/ https://aicarr.wordpress.com/ https://mbaemopara.wordpress.com/2021/11/18/medicina/ https://jesushemp.wordpress.com/

3 comentários em “Foto sobre suposta farmácia de maconha é verdadeira ou falsa?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: